​​​VENCEU A DEMOCRACIA 

       Novembro prenuncia a chegada do Natal e iniciamos os preparativos pra festejar o nascimento      Daquele que sofreu e morreu pela humanidade. Cristo vive em nós e na natureza, mas há os que falam em Seu nome, porém nada sentem e não se despiram do egoísmo, do preconceito e do ódio que trazem dentro de si. Na verdade, negam todos os valores pregados por Jesus. Por isso vivíamos dias tenebrosos neste país nos últimos anos e o temor de que as nuvens negras que cobriam os céus não se dissipassem tão cedo.  Amigos e parentes partiam, quando assistíamos o desmonte de valores e a destruição da cultura, de bens e patrimônio públicos que levaram anos para serem construídos. O futuro era incerto e os homens de boa-fé  estavam perdendo a esperança diante da escuridão a sua frente, onde predominava o armamento descontrolado em detrimento de escolas e alimentos. Eis que de repente os raios de luz começaram a romper as negras nuvens. Aí, lembrei Carlitos (O final de Grande Ditador), quando chamava a mulher e outros: Corram. Venham ver. O sol voltou a brilhar e a luz ilumina o horizonte.
    Ao lembrar este filme de Charles Chaplin, vislumbro o retorno de um Brasil alegre e tolerante,  sem divisão entre parentes e amigos. Não se trata de exaltar Lula ou o PT. Nem de discutir esquerda ou direita, mas sim  glorificar a normalidade e a continuidade da  Democracia no país.
   As  pessoas voltarão a se abraçar, o verde vai ser preservado, os índios continuarão em suas terras, os famintos poderão saciar a fome, não mais iremos temer a volta da ditadura e da tortura. O ódio não irá prevalecer.  A DEMOCRACIA VENCEU!  

                         

                          José Geraldo Antônio 
 

Capa.JPG